SulSST reúne mais de 600 pessoas de oito estados brasileiros e do DF : ACEST

Comunicação

Comunicação ver mais
30/04/2019 | Eventos

SulSST reúne mais de 600 pessoas de oito estados brasileiros e do DF

SulSST reúne mais de 600 pessoas de oito estados brasileiros e do DF - LEX DIGITAL

Com a participação de mais de 600 congressistas de pelo menos oito estados e do Distrito Federal, terminou sábado, 27, à tarde, em Florianópolis, o 1º Congresso Sul-Brasileiro de Segurança e Saúde do Trabalho (SulSST). A próxima edição do evento deverá ocorrer em 2021.

Foram quatro dias de troca de conhecimentos sobre segurança e saúde do trabalho com base em quatro temas definidos como pilares para esta edição do congresso: “Pessoa com Deficiência e a SST”; “Operacionalização da Lei Kiss”; “Gestão e Gerenciamento de Riscos” e “SST no eSocial” – pautas que também foram temas de palestras e debates nos dois últimos dias do SulSST.

"O congresso foi uma grande oportunidade para intercâmbio entre profissionais e estudantes da área e para promoção e discussão de ações de segurança e saúde do trabalhador", resumiu a presidente da Associação Catarinense de Engenharia de Segurança do Trabalho (Acest), Karla Zavaleta. O SulSST foi uma promoção da Acest e da Fundacentro, com apoio do Serviço Social da Indústria da Construção Civl (Seconci) da Grande Florianópolis e Mútua - Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-SC.

No total foram 10 minicursos e cinco palestras seguidas por debates. A programação ainda contou com o lançamento do 2º Concurso de Redação e Desenho sobre Saúde e Segurança nas Escolas, que neste ano será ampliado para unidades da rede pública estadual de ensino de São José, Biguaçu e Palhoça – além da Capital, e a posse da nova diretoria do núcleo Florianópolis da organização não-governamental Engenheiros Sem Fronteiras, que terá como diretora-geral a engenheira sanitarista e ambiental Marina Laus.

Primeira-dama

O congresso ainda contou com a participação especial da primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro. Defensora das causas de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade, a primeira-dama foi convidada, mas não conseguiu comparecer ao evento. Porém, enviou um vídeo no qual agradece o convite, reforça a importância das garantias dos direitos das pessoas com deficiência e anuncia a assinatura de um decreto pelo presidente Jair Bolsonaro que determina a oferta de veículos adaptados pelas frotas de táxis e de locadoras de veículos. "Esses cidadãos têm o direito a instalações acessíveis para facilitar suas atividades no seu dia a dia", destaca a primeira-dama no vídeo exibido na sexta-feira de manhã, durante o módulo sobre a pessoa com deficiência e a SST.

Valorização do ser humano

A abertura oficial do evento ocorreu na quarta-feira, 25, à noite em cerimônia prestigiada por representantes dos governos estadual, municipal, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), dos conselhos Federal e Regional e Engenharia e Agronomia (Confea e Crea) e da Fundacentro.

Representando o governador Carlos Moisés da Silva, a secretária de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Maria Elisa de Caro, disse estar muito feliz e orgulhosa pela possibilidade de prestigiar o evento. Ela lembrou que o governador Carlos Moisés defende um governo de resultados, mas de "simplicidade". "Um governo técnico, mas muito humano", ressaltou. Maria Elisa destacou a importância da utilização dos equipamentos de proteção individual (EPIs) de forma correta pelos trabalhadores em geral e a necessidade de valorizar o ser humano. "Caso contrário, não ajuda", pontuou a secretária, que elogiou a iniciativa de realização do congresso e a discussão e valorização da saúde e segurança do trabalho.

A juíza do Trabalho Maria Aparecida Ferreira Jerônimo, gestora auxiliar do programa Trabalho Seguro do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-12)  representou o desembargador Roberto Luiz Guglielmeto, gestor do programa Trabalho Seguro, na cerimônia. A juíza elogiou os temas dos debates e a iniciativa de realização do congresso. "Pouco se fala se fala em riscos e segurança", lamentou. "Hoje há um movimento para tirar o foco do ser humano e direcionar para o capital", observou. "Mas é preciso mudar e resgatar a igualdade, a fraternidade e a empatia com o outro", acrescentou. "Afinal sem o ser humano nada faz sentido, e não há capital sem o ser humano", definiu a juíza. Criado em março de 2012, o principal objetivo do Programa Trabalho Seguro é contribuir para a diminuição do número de acidentes de trabalho registrados no Brasil nos últimos anos.

Palestras

A noite de abertura oficial do evento ainda contou com a palestra de Gil Giardelli, especialista em indústria 4.0, inovação e mundo digital. “O fantástico Gil Giardelli nos brindou com uma palestra que alerta sobre o mundo da tecnologia e inovação que rapidamente transforma as práticas de trabalho com efeitos nem sempre pensados”, comentou o vice-presidente da Acest, Waldemar Pacheco Jr.

Nos dois últimos dias do SulSST foram realizadas palestras seguidas de debates sobre “Pessoa com deficiência e a SST”, com o médico sanitarista e do trabalho José Carlos do Carmo; Operacionalização da Lei Kiss (Lei 13.425) com o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros de SC, Deivid Nivaldo Vidal; “Gestão e Gerenciamento de Riscos” com o pesquisador da Fundacentro Gilmar Trivelato; e “SST no eSocial” com o pesquisador da UnB, Paulo Rogério Albuquerque de Oliveira.

"Foi destaque no evento a atuante participação dos congressistas que, pela importância das temáticas, interagiram diretamente com os palestrantes e debatedores, elevando o nível das temáticas tratadas”, observou o vice-presidente da Acest, Waldemar Pacheco Jr. “A Associação Catarinense de Engenharia de Segurança do Trabalho, assim como a Fundacentro, Seconci e Mútua-SC agradecem todos os presentes pelo alto nível alcançado nestes primeiros dias do SulSST 2019”, acrescentou Pacheco Jr.